Uma crônica (ou não)

Outro dia minha professora de redação pediu que fizéssemos uma crônica. Eu até tentei, mas o que saiu foi uma lembrança de infância que, sinceramente, não sei dizer se é crônica ou não. Foi muito bom relembrar a infância, até porque uma das pessoas da história já não está mais por perto. O que tenho dela agora são as (boas) lembranças.

“Aquele não era um dia qualquer, uma tarde qualquer. Lá fora, o céu estava de um azul sem nuvens. Como sempre fazíamos todos os anos, fomos para lá. Eu e minha mãe gostávamos de lá e meu pai também amava aquele lugar.
Praticamente todas as nossas férias eram passadas em Minas. Visitávamos todos os nossos parentes, mas onde gostávamos mesmo de ficar era a casa da tia Tereza.
Meu pai nasceu ali, na roça, junto com minha tia Tereza e seus outros onze irmãos. Sempre foi bem apegado à tia e, por isso, ficávamos sempre na casa dela. Era um anjo em pessoa, mas também sabia dizer umas verdades quando necessário.
Tia Tereza tinha três filhos: Welington (vulgo Litinho), Cristiana e Tatiana, a Tati. Era com esta última que eu estava naquela tarde de céu azul tão bonito. Tínhamos, no máximo, oito anos, sendo ela um ano mais nova que eu.
Nossas mães estavam preparando nosso almoço. Decidimos então partir para nossa brincadeira preferida: fazer comidinha. Era sempre numa trilha que dava acesso à casa da tia, debaixo de um pé de jabuticaba (o pé de jabuticaba). Levamos palha, fósforos, álcool, vasilhinhas e um pouco de terra. E, em pouco tempo, lá estava nosso delicioso banquete.
E nossas tardes de férias eram sempre assim. O que se sucedia era uma bronca de nossas mães por estarmos brincando com fogo. No fundo eu tinha medo de me queimar. Mas só por dar as risadas mais gostosas com uma pessoa que eu tanto amava, já valeria a pena.
Hoje não me arrependo, mesmo que tivesse alguma vez me queimado… As tardes de que sinto mais falta são aquelas.”

Anúncios

2 opiniões sobre “Uma crônica (ou não)

  1. “Amo muito tudo isso”

    Viveste e viveste bem os momentos no qual vc jamais esquecerá em sua vida…

    Ate pq ele eh o alicerce q vc construiu para paremetro de comparaçao em otras situaçoes em sua vida!

    Bjaum!

  2. “Amo muito tudo isso…”

    Viveste e viveste bem os momentos no qual vc jamais esquecerá em sua vida…

    Ate pq ele eh o alicerce q vc construiu para paremetro de comparaçao em otras situaçoes em sua vida!

    Bjaum!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s