Os (in)dispensáveis presentes

A horas da tão querida data em que completarei meus 17 anos, esse foi o pensamento que me surgiu. Mas não foi hoje porque está chegando meu aniversário. Em toda data especial onde uma pessoa é homenageada esta idéia me surge. Não sei se pelo fato de terem se passado vários dias das mães sem minha mamãe ganhar sequer um presente, se por estar chegando meu aniversário comecei a sentir na pele como é ser esquecida não ganhar presentes porque seus amigos ou seus pais simplesmente acham presentes dispensáveis.

– O que importa é o sentimento, né mesmo?

Não. Não é assim que funciona.

Ontem cheguei com meu presentinho que ganhei dos amigos no colégio e papai chegou prá mim e fez a seguinte pergunta:

– É hoje, filha?

Sinceramnete eu acho que é uma piada que ele faz todos os anos. O único problema é que ele sempre esquece de dizer que foi uma piada. Nessas horas eu sinto inveja daqueles pais que organizam festas surpresa para seus filhinhos tão queridos (não que eu não seja, não é isso). Porque até a presente data eu não sei o que significa ter uma festa surpresa.

Eu não estou dizendo que papai não me ama. Definitivamente não é isso. Papai já fez coisas inimagináveis que provaram amor incondicional pela pessoa que vos fala. Contudo, o dia 12 de julho (será que um dia ele vai ler aqui e vai decorar a data?) é uma data importante prá mim. E todos os anos eu espero que pelo fato de ele gostar tanto de mim, tome este dia como um dia imprtante prá ele também.

E eu não estou pedindo presentes calculavelmente caros. Nunca pedi nada disso. Mamãe este ano está livre do fardo de me dar presentes justamente pelo fato de que, nem que seja uma bala Juquinha, ela me dá presente todos os anos, e é sempre a primeira a dar parabéns. Há 16 (quase 17) anos me acorda à meia-noite todo dia 12 de julho, a safada. Então o que conta não é o presente, e sim o carinho. O presente tem que ter, mas como forma de demonstrar que por menos que você possa fazer, você se importa com a pessoa que você tanto diz que considera.

Era isso que estava me afligindo. Agora é rezar para que papai aprenda a usar o computador para ler isto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s