Certo ou incerto?

Não há nada mais que isso. Acordar, tomar café – bem forte -, checar os e-mails, facebook e afins, fazer uma pesquisa e faculdade. Aula, bate-papos despretensiosos, curiosidade pela nova experiência que se inicia. Expectativa: em breve uma motorista habilitada. Medo, tudo pode se reverter num segundo. Felicidade, afinal ele tinha pego seu telefone e realmente ligou no dia seguinte. Quantos fizeram isso?

Tudo acontecendo ao mesmo tempo, é a atualidade. Todos os sentimentos explodindo juntos e em harmonia, constituindo um panorama nunca antes experimentado. A dor da perda ainda dói e une-se a isso a falta de  paixão . Paixão não mais por nada. Apaixonados tornam-se cegos a tudo o que não seja o objeto de paixão , tomam partido, brigam feio se preciso. Mas ela não tem mais paixão alguma, apenas deixa a vida surgir com fluidez , participa o mais intensamente que pode, observa a sincronia com que tudo volta ao seu devido lugar, dos sorrisos novos que surgem à sua frente. No mais, ela agradece com uma prece. Seja como for, ela sabe que não está sozinha…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s