A velha novidade

Cade você pra me alegrar?
Nas noites frias em quem que eu vou pensar?
Então volta aqui
E deixa eu mentir
Dizendo: Nunca vou lhe amar

Quando você pensa que nunca mais vai conhecer alguém que te arrepie pelo toque, o mundo dá uma reviravolta, e traz tudo de volta ao seu lugar. Sempre existe alguém em que pensamos quando fechamos os olhos, e que a vida, por um motivo outro, levou para outro lugar. No tempo, no espaço.

Seja como for, uma hora a gente se conforma e, de certa forma, esquece. Vive mais mil amores e desiste: aquele tipo de abraço, aquele olhar que enxerga o fundo da alma, aqueles olhos brilhando… Impossível encontrar iguais. E você desiste de buscar semelhanças. Aí vem a vida, soprar no seu rosto aquele ar fresco da novidade. E traz de volta aqueles olhos brilhantes. Não os mesmos, mas os que sempre te fizeram feliz. E você descobre que sim, a vida dá uns largos sorrisos de vez em quando, e devolve aquela velha novidade, que é ainda melhor do que qualquer novidade comum. Porque a velha novidade é a que leva de volta ao passado e te dá uma nova perspectiva de futuro. Além de fazer parte do seu presente.

E é de fato um presente. Que a vida faz questão de te dar umas duas ou três vezes, e que é como O pequeno príncipe: a cada releitura você se fascina mais, descobrindo coisas que não tinha percebido nas vezes anteriores.

E seus olhos se enchem de lágrimas só de pensar. Seu sorriso se abre quando lembra daquele toque, das brincadeiras, de como só aquela pessoa é capaz de te compreender como ninguém consegue. Os seus sonhos te dão a certeza dessa felicidade. E te mostram uma nova realidade. Que apesar de estar no sonho, está pronta para ser construída na vida real.

E ao mesmo tempo aquela incerteza deixa claro que você nem sabe como lidar com aquela nova situação. Essa releitura, esse significado novo, que apesar de fazer parte de um substantivo antigo, faz surgir em sua cabeça milhões de dúvidas. Então, analisando bem a nova situação que se dispõe à sua frente, decide que vai deixar acontecer. Porque o surpreendente da vida é isso: as novidades, e como as velhas novidades podem transformar completamente os seus dias, e trazerem novos ares, apesar do ar de romance antigo, de filme clássico, de brincadeira de infância…

De novo estou aqui não sei o que dizer
Parece que as palavras sempre fogem ao te ver
Mas sei que tudo pode acontecer…
Eu e você

Sentados conversando na beira do mar
As risadas quando a gente não sabia o que falar
Você me apareceu, foi como um sonho…
E hoje eu sei que foi você quem fez o meu mundo girar

E você se pega novamente ouvindo Catch Side, e lembrando dos velhos tempos, e sorrindo sozinha no meio da sala, no meio da madrugada, no meio do mundo, no meio da própria felicidade.

Se eu abrir os olhos você jura não partir?
Preciso de você aqui!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s